Pesquisadora do GEDUEM agenda defesa pública de mestrado em agosto

Claudineia Valim (http://lattes.cnpq.br/9522166860240540)

O GEDUEM convida todos a prestigiarem a defesa pública, em nível de mestrado, da pesquisadora Claudinéia Cristina Valim. Sua dissertação é intitulada “Moda plus size em governamentalidade: (in)visibilidades sobre o corpo da mulher gorda na contemporaneidade brasileira”. A defesa pública do trabalho de mestrado ocorrerá no dia  25 de agosto, às 14h, Bloco H12 – sala 02, na Universidade Estadual de Maringá.

RESUMO

Na contemporaneidade a identidade e a representação do corpo feminino estão relacionadas a três aspectos que o constitui, de acordo com Del Priore (2000, p. 63), são eles: beleza, saúde e juventude. Essa tríade tem direcionado e servido a processos de classificação, seleção, categorização, elitização, marginalização e segregação, razão de constituírem regularidades que definem o que é ser mulher no tempo e na sociedade atual brasileira. Esses três elementos reforçam as práticas, dentre as quais as de exclusão e de (in)visibilidade, historicamente constituídas sobre a diversidade do corpo. Diante de tais considerações, tomamos como objeto de estudo as imagens do corpo da mulher gorda em práticas discursivas da moda plus size que circulam no ciberespaço, especialmente, em blogs, em sites e em redes sociais relativos a este segmento da moda. O corpus de análise é composto por 11 imagens, coletadas do site DasPlus, no canal das Lojas Marisa, no Youtube e no canal da blogueira Ariane Freitas, no Youtube. Considerando este cenário, a moda plus size conquista no ciberespaço cada vez mais visibilidade, contudo, a tese defendida por esta pesquisa é a que moda plus size, por meio das tecnologias de saber e poder e dos dispositivos de segurança, ao buscar incluir, acaba por excluir a mulher gorda tanto quanto outros mecanismos em funcionamento dentro do sistema geral da moda. Diante disso, questionamos se esta emergência discursiva é um modo de governar o corpo da mulher gorda por meio técnicas e tecnologias do biopoder e da biopolítica, cria condições de possibilidade para que se exerça o funcionamento de uma maquinaria de ordem econômica e política na construção de subjetividades. Dessa forma, o objetivo deste estudo de natureza dissertativa é compreender o modo como as práticas discursivas, circunscritas à moda plus size no ciberespaço brasileiro, instituem condutas modelares ao sujeito, esquadrinhando o corpo feminino adulto gordo como (a)normal. Para isso, primeiramente, traçamos um percurso linguístico-discursivo, tomando como perspectiva a história e a memória de acontecimentos que tornaram possíveis a emergência da inclusão do corpo da mulher gorda. Posteriormente, buscamos entender o modo como o funcionamento das práticas discursivas dos campos da medicina, da estética e da religião tornaram possível as formas regulares que amparam os discursos do/sobre a mulher gorda nas práticas relativas a moda plus size. Depois, compreendemos o modo como os procedimentos de norma e normalização operam no estabelecimento de condutas modelares e na produção do sujeito mulher gorda no ciberespaço. Por fim, analisamos como as práticas discursivas imagéticas da moda plus size, regidas pelo dispositivo do Pacto de segurança: liberdade corporal imaginada e pelo funcionamento do biopoder e da biopolítica, possibilitam a subjetivação da mulher gorda como normal e anormal. Esta pesquisa foi desenvolvida sob o delineamento da Análise de Discurso franco-brasileira, especialmente, a partir da perspectiva teórico metodológica de Michel Foucault (1996,1999,2003,2008,2009,2014) em intersecção com os Estudos Culturais e Históricos. Sucintamente, os resultados apontam que as práticas da moda plus size instituem um modelo de conduta para a mulher gorda brasileira, na contemporaneidade. Essa instituição de condutas modelares ocorre por meio da normalização disciplinar, que esquadrinha o corpo dessas mulheres nas práticas discursivas imagéticas do âmbito da moda plus size. Assim, propõem-se à mulher volumosa a superação de preconceitos que encontra na moda plus size os mecanismos para que o dispositivo de segurança imaginada se efetive.

Palavras-chave: Moda plus size em ciberespaço; corpo feminino gordo(a)normal; governamentalidade; normalização.

The following two tabs change content below.

Luana Vitoriano

Doutoranda em Letras, pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), tem Estudos Linguísticos por área de concentração e Estudos do Texto e do Discurso por linha de pesquisa. Mestra em Letras, na área de Linguística (2016) e graduada em Letras (2013) pela UEM. Assume por eixos temáticos de pesquisa o discurso, a língua, a proficiência em línguas, procedimentos biopolíticos de inclusão e exclusão, políticas linguísticas e afirmativas. É pesquisadora do Grupo de Estudos em Análise do Discurso da Universidade Estadual de Maringá (GEDUEM/CNPq).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *